09 de Dezembro: Dia da Criança Especial – Conheça a História de Superação de Rafael Palmeira e Pedro Henrique

09 de Dezembro: Dia da Criança Especial – Conheça a História de Superação de Rafael Palmeira e Pedro Henrique

O Dia da Criança Especial é comemorado no dia 09 de dezembro e foi instituído para chamar atenção sobre a necessidade de respeitarmos crianças portadoras de deficiências físicas ou psicológicas, bem como procurarmos entender melhor sobre o universo delas a fim de que possamos, ao compreender, proporcionar uma qualidade melhor em suas vidas.

Justamente por este motivo que criança especial e esportes tem tudo a ver. Não obstante disso é que mais do que nunca médicos e especialistas de todo o mundo indicam a prática do esporte como uma maneira de desenvolvimento psíquico, motor e social. Dentro deste contexto, as artes marciais se encaixam perfeitamente já que, por ser uma atividade de contempla todas estas características, tem uma capacidade enorme de ajudar a uma criança portadora de necessidades especiais em diversos âmbitos.

As crianças especiais costumam levar consigo um sentimento de exclusão social por serem vistas como diferentes pelas outras crianças e, além disso, já possuem tantas outras responsabilidades relacionadas com idas frequentes a terapias e médicos de diferentes especialidades que podem acabar perdendo a sua infância, no sentido lúdico, mais cedo.

Sendo assim, as artes marciais entram na vida desta criança para resgatar a sua leveza na vida, proporcionando momentos de lazer e integração que são essenciais para a sua formação. Crianças portadoras de necessidades especiais merecem amor e respeito, valores que estão intrínsecos nas lutas e as suas virtudes, tais como honra, respeito, coragem, compaixão, honestidade, sinceridade, dever, lealdade, etc.

Pratique Artes Marciais na Team Nogueira e Ganhe 3 Dias de Free Pass Gratuitos Clicando Aqui!

 

Rafael Palmeira, aluno do Judô, Team Nogueira Recreio.

Este é o caso do Rafael Palmeira Teixeira, de 9 anos, praticante do Judô na Team Nogueira Recreio, portador da Síndrome de Goldenhar e TDH (Transtorno de Déficit de Atenção). Segundo a sua mãe, Patrícia Porto, “a gente procurou o Judô por uma indicação conjunta dos médicos do meu filho e como ele tem problemas com a sua musculatura, o Judô seria importante para o fortalecimento da mesma, além de toda a parte social para ganhar mais autoconfiança e autocontrole porque ele não conseguia ficar quieto por conta do TDH e, hoje em dia, eu sei que foi por causa do Judô que ele parou de usar medicamentos para o transtorno”, ressalta.

A Síndrome de Gondenhar é uma patologia rara que acomete metade da face e órgãos internos. Com o Rafael, os sintomas atingiram metade da face direita e a musculatura do pescoço, provocando escoliose e surdez na audição direita. De acordo com Patrícia, ele precisa passar por vários processos cirúrgicos a fim de fazer a correção da face, pois o lado comprometido não cresce conforme o desenvolvimento da criança. Hoje em dia, Rafael conta com uma equipe multidisciplinar que cuida da síndrome e do TDH.

Ganhador de diversas competições, com muitas medalhas obtidas, Rafael nos contou que o Judô o ajudou em tudo na sua vida, inclusive na escola e na convivência com os seus amigos, além de aprender a se defender de casos de bullying, que, por ventura, ocorrem. “Eu não quero nunca mais sair do Judô”, diz Rafael.

Para o seu sensei Jomar Carneiro, “o meu trabalho com ele é não vê-lo como diferente. Como a parte psicomotora dele é muito boa, não existe uma preocupação durante as aulas de não deixar que ele participe de algum momento. Muito pelo contrário, o Rafael quando treina com alguém mais leve, sai chateado do dojô! Ele luta com qualquer criança da idade dele e gosta de treinar forte, pois tem uma disposição muito grande”, revela.

E o reflexo deste trabalho são as medalhas que Rafael já ganhou no Judô e os planos que seu mestre tem para ele no futuro. “Em 2018, o Rafael será federado e iremos começar a trabalhar mais duro com ele, aumentando a sua carga de trabalho com mais treinamentos. Se Deus quiser ele vai se tornar o primeiro faixa preta com Síndrome de Goldenhar”, avalia Jomar.

Para quem pensa que o Rafael é um caso isolado, na Team Nogueira de Campo Grande, por exemplo, temos o Pedro Henrique que tem autismo e é praticante de de Jiu-Jitsu com o mestre Alessandro Dias e Muay Thai com o professor Betinho.

O autismo é um transtorno grave que prejudica a capacidade de comunicação e interação, no entanto, para Pedro e os seus mestres isso é só uma questão de percepção. “Está sendo maravilhoso trabalhar com ele, eu sou muito grato a Deus pelo privilégio de poder passar um pouco do que eu sei para ele, pois cada abraço e carinho me motivam cada vez mais, sem contar com a metodologia que adotamos na Team Nogueira que visa à socialização e outros valores importantes para todas as crianças. Mas, no caso das crianças especiais podemos evidenciar a importância de eles não se sentirem excluídos e aprenderem a se defender de pessoas que ainda não entendem como respeitá-los”, ressalta o mestre Alessandro Dias, professor de Educação Física e especialista em Psicomotricidade e Fisiologia do Exercício pela UERJ.

Pratique Artes Marciais na Team Nogueira e Ganhe 3 Dias de Free Pass Gratuitos Clicando Aqui!

 

Pedro Henrique, aluno de Jiu-Jitsu e Muay Thai, Team Nogueira de Campo Grande e seu mestre Alessandro Dias.

Os responsáveis de Pedro Henrique confirmam os benefícios do Jiu-Jitsu e do Muay Thai em sua vida, pois o tornou muito mais saudável e com mais disposição: “ele não gosta de faltar um treino, está bem mais disciplinado e dentro do tatame é um exemplo, foi graduado e, hoje em dia, é ele quem nos ensina como sermos seres humanos melhores”.

Toda a metodologia  Kids da Team Nogueira foi criada para se tornar uma boa alternativa a fim de alcançar a disciplina e socialização que muitos pais desejam, mas não sabem por onde começar. O método tem como objetivo criar caminhos a partir das lutas e artes marciais, para seu filho relacionar-se melhor com as pessoas que lhe cercam. Aumentando assim sua capacidade de aprendizado, bem como outras aptidões a saber:

  • Autocontrole e Disciplina
  • Socialização e Companheirismo
  • Bondade e Honestidade
  • Perseverança e Resiliência

As crianças portadoras de necessidades especiais podem ser quem elas quiserem, podem fazer o que desejarem. Claro que algumas necessidades especiais existem como o próprio nome já diz, mas é importante que os pais não deixem que isso seja um obstáculo. Elas precisam que os pais e familiares acreditem também que é possível. Deixamos aqui a nossa singela homenagem a todas as crianças especiais pelo dia de hoje e sempre!

Oss

Rafael e sensei Jomar Carneiro

Pedro Henrique e o mestre Alessandro Dias:

Pratique Artes Marciais na Team Nogueira e Ganhe 3 Dias de Free Pass Gratuitos Clicando Aqui!

 

administrador