Quem tem doenças no coração pode praticar atividade física? Entenda:

Quem tem doenças no coração pode praticar atividade física? Entenda:

Muitas pessoas que sofrem com cardiopatias podem achar que por conta da fraqueza no coração as atividades físicas são contraindicadas. No entanto, este pensamento está equivocado. Justamente quando um paciente que sofre de doença no coração passa a se exercitar mais,  ele consegue promover a elevação da frequência cardíaca em 75% da FC máxima (mínimo de 30 min e 5 vezes por semana), permitindo que o coração fique mais saudável a médio e longo prazo.

Claro que quem sofre de alguma cardiopatia precisa ficar atento quanto à prescrição médica e seguir a indicação do especialista. Para o Dr. Marcelo Luiz Peixoto Sobral, membro Titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular, “os pacientes cardiopatas têm indicação formal para realização de atividade física, evidentemente, de maneira progressiva, iniciando com cargas de peso e/ou intensidade leves e assim, aumentando conforme a resposta do indivíduo”, explica.

Há também aquelas pessoas que podem descobrir que possuem problemas cardíacos ou síndromes no coração ao praticar uma atividade física e os sintomas começarem a ser evidenciados a partir de então. Até mesmo, em alguns casos isolados, estas pessoas sofrem um sintoma grave que podem levar ao óbito. O especialista afirma que nestes casos, seguramente esta situação poderia ser evitada porque os eventuais problemas cardiovasculares podem ser diagnosticados em uma consulta clínica, assim como, com auxílio de exames complementares. Lembrando que os check-ups não são apenas para revelar doenças, mas sim, para evitá-las.

Clique aqui para descobrir o exercício ideal para você praticar na Team Nogueira!

 

E quanto ao uso de anabolizantes?

Cardíacos, não cardíacos e quem não sabe que possui alguma anomalia no coração que fazem o uso de anabolizantes ou outras substâncias sem prescrição médica podem ter efeitos colaterais graves e até mesmo irreversíveis. De acordo com o Dr. Marcelo, os resultados negativos podem ser:

  • Grande hipertrofia cardíaca que rapidamente desenvolve a “insuficiência cardíaca do anabolizado”.
  • Aparecimento de hipertensão arterial sistêmica provocando lesões renais graves.
  • Alterações no endotélio das paredes dos vasos sanguíneos, aumentando assim, o aparecimento da aterosclerose.
  • Ocorrem alterações no metabolismo das gorduras, o LDL (colesterol ruim)e os triglicerídeos elevam-se perigosamente, enquanto o HDL (bom) cai drasticamente.

Como os exercícios físicos vão ajudar à saúde do coração:

Segundo o Dr. Marcelo, “as vantagens estão relacionadas à redução das gorduras do sangue (colesterol e triglicérides) e do nível de glicemia, além de, contribuir para a estabilização e consequentemente, a diminuição da pressão arterial e do estresse. Para um resultado melhor da saúde cardiovascular é imprescindível que a dieta seja saudável e a frequência da atividade física regular. Em resumo, o nosso objetivo é chegar à velhice com saúde”, orienta.

Clique aqui para descobrir o exercício ideal para você praticar na Team Nogueira!

 

administrador