“É esse tipo de luta que traz à tona a minha melhor versão”, diz Minotouro em depoimento emocionante

“É esse tipo de luta que traz à tona a minha melhor versão”, diz Minotouro em depoimento emocionante

Que noite maravilhosa neste último sábado no UFC!!! Um sentimento de dever cumprido… Sabor mais do que especial, um retorno com o pé direito abençoado, aos meus 42 anos, com o bônus de melhor performance da noite.

Por ficar tanto tempo parado devido a algumas lesões tive a chance de desistir, mas procurei sempre acreditar e tentar ver as coisas de um lado positivo e aprender, pois eu tinha duas opções: desistir e ficar negativo ou investir meu tempo em outros treinos e coisas positivas.

Faltando quarenta e cinco dias para o UFC aqui no Brasil, ainda me sentindo enferrujado, recebo a proposta para lutar aqui na frente dos meus fãs, amigos, alunos e familiares. Mesmo longe da minha melhor condição física e com uma grande responsabilidade na mão, eu não poderia recusar, sabia que o meu desafio era grande, o adversário tinha uma fama de ter uma mão pesada, tinha a vantagem de ser dez anos mais novo que eu, vindo embalado por algumas vitórias e maior ritmo de competição.

Decisão tomada, desafio aceito, vi esta situação como uma grande oportunidade. Logo no começo do treinamento, tentei voltar com alta intensidade nos treinos e como resposta do meu corpo, a minha imunidade baixou e tive uma infecção ficando internado por dez dias no hospital. Se você perguntar se essas são as condições ideais e o tempo necessário para iniciar um treinamento para uma luta de alto nível no UFC, vou lhe dizer que não, um atleta precisa de pelo menos três meses para fazer um bom treinamento…

Apesar de não ter o tempo suficiente para treinar como eu gostaria, aproveitei cada dia de treino com foco total, a evolução foi incrível, resumo esse treinamento como uma grande superação, voltar aos treinos fora de ritmo e acima do peso foi bem difícil, mas no final consegui o resultado positivo e melhor ainda foi conseguir ter disciplina para executar toda a estratégia que a equipe planejou durante a luta, acho que a chave para o sucesso foi realmente a disciplina de seguir a estratégia de ter paciência para na hora certa aproveitar a oportunidade.

Acordar hoje e saber que tudo deu certo é um sentimento de realização, de volta após sentir toda a energia da torcida gritando e torcendo novamente. Me vejo feliz e com fome de vitória novamente. É esse tipo de luta que traz à tona a minha melhor versão, no primeiro round tomei uns golpes potentes, porém continuei firme, eu tive paciência para esperar a hora certa e reagir com a pressão necessária. Mostrei que tinha condicionamento para aguentar, começar e continuar o ataque até quando fosse preciso para terminar com a luta por nocaute.

Um dos fatores que me deram mais confiança é saber que tinha um trabalho sério sendo realizado por uma equipe dedicada por traz de mim. Tem muita gente para agradecer, queria agradecer primeiramente à Deus por me permitir estar lutando no UFC, fazendo o que mais amo ainda, sem ele eu não seria nada, minha esposa @alinezermianinogueira e meus filhos Romero, Roger e Valentina, meu irmão @minotauromma que selou essa parceria lado a lado comigo desde que nascemos, todos os nossos atletas , professores, colaboradores e mais de nove mil alunos da @teamnogueiraoficial e @institutoirmaosnogueira que estão ao meu lado nas batalhas do dia a dia, aos meus treinadores @rickmonstromma @erivanboxe @daviramos_ufc @vandervalverde @rodrigobabi @luiz_dorea e @josemarquesandre que fizeram um excelente trabalho me desafiando a cada dia para extrair o meu melhor. Meu patrocinador @lov.bev, nossos amigos e fãs que estiveram presentes no ginásio me motivando torcendo por mim e os fãs que me acompanharam de casa pelo @canalcombateoficial, mandando mensagens de motivação pelas mídias sociais de inspiração: é por vocês que eu acordo e luto a cada dia.

Um forte abraço 

Rogerio Minotouro

 

Faça uma Aula Experimental na Team Nogueira

administrador